domingo, 14 de maio de 2017

Novidades + Dia das mães + LF

Konbawa minna! Como estão? Espero que bem ^^

1ª parte: Sabem aqueles dias em que tu não quer nem sair da cama? Porém tu está acordada e seu coração está tremendamente acelerado e, por isso tu não consegue controlar sua respiração direito? Tudo o que tu pensa é que vai morrer. Pois é, tem acontecido isso comigo todos os dias...

O engraçado de tudo isso é que eu não estou pensando muito sobre morrer e sim que eu não caberia no caixão se eu morresse agora. Então passo a minha mão pela clavícula, ou finjo coçar a nuca, e percebo meus ossos querendo dar oi e é ai que sorrio e penso que estou no caminho certo. Abro os olhos e sorrio para meu marido que sabe da Anna ( mais ou menos, na verdade ele imagina por cima, mas me deixa com ela - deve ver o quão gorda estou), dou-lhe um beijo de bom dia e levanto em fim. Coloco uma roupa qualquer, desço para fumar meu cigarro e faço meu café.

Mas aquela alegria logo se vai, deixando no lugar uma tristeza profunda logo que caio na realidade de que ainda não é o suficiente, que eu preciso emagrecer mais. E a guria ansiosa se aproxima. 


2ª parte: Estou mais a base do café,pimenta e cigarros que outra coisa. Meu almoço e janta tem mais molho de pimenta que comida e isso me traz paz de certa forma, ter aquele gosto ardido na boca por alguns minutos e o gosto do café logo depois. 

Ainda não me pesei, mas esses dias fui tentar vestir uma calça jeans skinny 40 que não me servia há tempos e, adivinhem, ela serviu e ainda ficou larga!!!! Sério, eu quase gritei na hora, meu marido estava do meu lado e quase o assustei. Estou cada vez mais confiante e sei que vou conseguir. 


Ahhhh. esqueci. Estou recomeçando a chupar gelo, está virando uma mania novamente. Isso é tão bom >...<


3ª parte: Hoje, dias das mães, teve um almoço na casa da tia do meu marido...Ai meu Deus,agora sei que estou conseguindo mais controle, fiz um prato minúsculo e depois a vontade de repetir veio e não cedi. Com certeza a Anna segurou a minha mão naquela hora e me empurrou para fora da cozinha. Depois veio a torta de limão que não comi. Estou tão orgulhosa de mim. Acho que me pesarei amanhã, não sei, pois eu teria que sair de casa e ainda quando cruzo o portão bate o desespero. Só sai hoje por estar com ele e minha sogra. 


Bom, por hoje é só.
Bjs, Força e Foco!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Tempos Difíceis + LF

Konbawa minna, como estão? Espero que bem.




1ª parte: Como não estou conseguindo fazer NF, pois meu marido almoça comigo, estou fazendo um LF de 300Kcal. Desde que me mudei perdi 2kgs - isso arredondando. No começo tomava apenas chá sem açúcar de manhã, almoçava um pequenino almoço e jantava uma pequenina janta. Só tomava chá, pois a família dele é a "família formiga": gostam de tudo bem doce, melado, daqueles que se cair uma gota até gruda. Então eu não tomavas café e isso estava me deixando louca. Até que comecei a fazer meu próprio café amargo, o que foi uma maravilha porque agora estou mais a base de café e cigarros do que outra coisa.

Como ainda estou desempregada, virei uma dona de casa convicta(lavo, passo, cozinho e limpo), ou pelo menos era antes da merda ocorrer. Tentaram roubar nosso carro ( não sei se já contei aqui, mas todavia estou apenas repassando por cima o assunto ) e com isso, veio de presente a síndrome do pânico, onde não posso fazer nada sem o medo decorrente que alguma coisa ocorrerá. Estou tentando lutar contra isso, esta nova guria ( a guria ansiosa e medrosa), mas enquanto eu não passar com o psicólogo, será difícil... E o pior: eu marquei, mas tenho que passar com o clínico antes para ele poder me encaminhar ao psicólogo.

2ª parte: Confessar-os-ei, estou morrendo de medo de passar com o psicólogo novamente. Lógico, odeio ter esta síndrome, mas ao mesmo tempo que eu odeio, a amo. É como se fosse a Anna, ela me mantém de certo modo "ativa", não preciso do ECA para manter meu metabolismo acelerado, meu coração já está a mil desde a hora que eu acordo até a hora de eu dormir. De certa forma é um controle que não quero perder.

Claro que não estou aplaudindo a Síndrome, essa falta de ar, esse medo recorrente que me faz perder a noção de realidade é uma merda, quero acabar com isso, ou pelo menos controlar. Tenho medo do psicólogo descobrir e querer acabar com a Anna. Por isso.

Bom, o negócio é esperar para ver, não é mesmo?
Bjs, Foco e Força.

sábado, 6 de maio de 2017

Atualização + Sindrome do Pânico + Mudança

Ohayo, minna! Como estão? Espero que bem.

Aviso: Estava a postar umas coisas que escrevi em um caderno enquanto eu não podia postar aqui pra vocês.

1ª parte: Ocorreram muitas merdas enquanto eu estava fora. Primeiro, eu me casei! Não que seja uma merda, pelo contrário alguém amou esta bola gigantesca de gordura que vos fala. Acho que já tinha contado isso pra vocês, mas ainda não casei no civil, só juntei os trapos. Já faz uns 6 meses.

Ok,o problema disso é o seguinte: Eu tinha que comer, e comia muito, pois o primo dele que morava conosco cozinhava. Mas até ai, foda-se, certo? Não. O primo dele cozinhava umas comidas calóricas pra caralho, não comprávamos salada, era apenas carne e soja, torta, bolo, panqueca, macarrão, tudo o que eu tinha renunciado a tanto tempo. A minha salvação foi a Mia, só que, como comíamos todos juntos em frente a tv e  eles estavam de olho em mim, eu passava dos 10 min e não miava tudo...Ah, outra coisa, água? Nem pensar. Era refrigerante e cerveja todos os dias.

A merda maior: fiquei grávida. Gente, meu sonho é ter um filho, mas quando eu chegasse no meu peso perfeito, quando eu estivesse magra e linda, ai eu me controlaria para que engordasse, mas não horrores, algo que eu conseguiria voltar rápido, entendem?

Então, eu estava grávida, enjoos direto, mas feliz. A alegria de ter um filho me fez esquecer um pouco a Anna e me joguei de cabeça, amando sentir o coraçãozinho batendo. Até o dia em que abortei espontaneamente e me fudi por completo. Perdi me emprego, meu filho e entrei em depressão. Tentei suicídio e meu casamento quase foi pro brejo. Demorou muito tempo para me estabilizar emocionalmente e comecei a me focar em perder o peso que ganhei.


2ª parte: Houve uma grande briga entre o primo dele e ele e nos mudamos para outra cidade, na casa dos pais dele. Estamos agora no quartinho dos fundos. Faz um mês.Estou a caminhar praticamente todos os dias e fazendo pequenas refeições mais leves, o que é razoável, não ótimo, mas já perdi 2,100kg.

O problema é que tentaram roubar nosso carro, não o levaram, mas em compensação roubaram tudo o que tinha dentro do porta-malas e porta-luvas e destruíram o carro. Desde então, estou a ter ataques de ansiedade direto, sabe? Ouço um barulho alto, os cães latindo, sinto alguém me seguindo e pronto. Começo a sentir falta de ar, meu coração dispara, minhas mãos e boca começam a formigar, minha visão embaça e sinto fraqueza, parece que vou morrer.

Fui ao posto de saúde a dois dias atrás, quando estive a ter um desses ataques e me deram Diazepam, sai dali diagnosticada com Síndrome do Pânico e o foda é que já tenho depressão, ai fodeu de vez. Já marquei com o médico, mas vai demorar, pois sabe como é o SUS, né?

Quem tem sido minha âncora este tempo todo é meu marido. Ele têm me ajudado pra caramba nesses ataques, sabe? O foda tem sido a família dele. Meu sogro é um fanático religioso do caralho e falou que só porque não acreditamos no mesmo que ele, estou sendo castigada com estas doenças.

Bem, gente. Por enquanto é isso, tentei resumir ao máximo e explicar o motivo pelo qual estava ausente. Tentarei ao máximo não sumir muito.

Bjos, Foco e Força  
Cada comentário é muito importante para mim, auxilia-me a ter forças para continuar esta árdua jornada. Todavia NÃO TOLERO XINGAMENTOS A ANA OU A MIA. NÃO OFENDA, QUEIRA "AJUDAR" COM IDEIAS QUE ME AFASTEM DELA, NÃO CRITIQUE. SE NÃO TEM NADA DE BOM, NENHUM APOIO, SE NÃO ENTENDE O MEU OU O NOSSO MUNDO VÁ EMBORA!!!!!!!
Muito Obrigada a todos