sábado, 28 de junho de 2014

Emprego + Suco Detox + Pensando em um blog só sobre gatos + Depressão bate a porta e a idiota a deixa entrar

Konbawa minna, como estão? Espero que bem...

1ª parte: Minha mãe me ligou ontem de manhã dizendo que começo - finalmente- a trabalhar na terça, as 16hrs. O que é bom alias, muito bom, afinal, vou sair desta vida monótoma, nesta rotina vil e entrar em outra um pouco mais corrida, com um pouco mais de ação.

Todavia, como tudo tem um porém, como toda a moeda tem dois lados e isso não seria diferente, - lembrete pessoal: tenho que agradecer a física e a filosofia por isso, talvez também a sociologia...ou quem sabe odiá-las o resto de minha vida por isso? - não estou mais tão animada por isso. Pensando bem, tenho receio, medo e um pouco de pesar por isso. Depois que a minha mãe me ligou fiquei meio que pensativa sobre praticamente tudo e comecei a criar razões para não trabalhar, como : meu gatinho vai fica só e vai sentir demasiada saudade de mim; meu quarto voltará a ser uma bagunça porque chegarei cansada demais para limpá-lo e arrumá-lo e sem tempo; o café do meu avô é realmente magnífico para perdê-lo; morrerei nos fins de semana; atrasarei todas as minha séries e por ai vai. Resumindo tudo, sei que são razões super bestas e infantis que juntas são símbolos ocultos que traduzem em uma só frase: tenho medo de crescer, de virar adulta, ficar independente. Sei que se eu contasse isso a qualquer psicólogo, ele diria que estou sofrendo da "Síndrome de Peter Pan".

Isso -essas razões bestas e a percepção do que elas significam - estão criando um conflito em minha cabeça, sinto que daqui a pouco meu cérebro entrará em curto e virará um mingau ou uma massa de bolo. Como eu, que sempre quis crescer, sempre quis faculdade, emprego, ficar velha com uma aposentadoria boa lendo um bom livro com vários gatos me fazendo companhia, não quer crescer agora? Como pode ser verdade sendo que eu não via a hora de fazer 18, 20, 30 anos, não quero mais crescer? Como, se a minha infância inteira, eu fui a mais madura?

Não me entendo agora, mesmo, não consigo encontrar uma explicação razoável e lógica. Ah e não, não vou procurar um psicanalista, um psicólogo, um psiquiatra porque eu sei que não conseguirei explicar isso, não consigo vomitar o que sinto em cima de uma mesa e esperar que o profissional faça sua análise, tire suas próprias conclusões sem eu falar alguma coisa a mais tentando corrigi-lo. Não creio mais neles, perdi toda a minha fé, depois que eu passei por várias consultas que no final deram na mesma. Na verdade, não creio que tudo o que passamos ( seja T.A, seja estresse, distúrbios ou transtornos) reflita sempre, sem nenhuma exceção a regra, no passado, na infância. Tipo: "ele usa crack hoje por causa que sua infância foi deturbada" ou " ele estrupa e mata mulheres porquê na infância ele foi estuprado e maltratado pelos pais"...

2ª parte: Fora estas perguntas que acabaram comigo, hoje duas pessoas vieram a minha mente, E. e Ro. Ambos foram meus ex-namorados, o E. passou pela minha mente por causa de uma conversa que tive com um amigo em comum, que me culpou por ter fudido com o amigo dele, acabamos conversando sobre o E. a maior parte do tempo. Já o Ro. foi um pouco mais - como posso dizer? - meio que ...complexo, ( nota: estou falando sobre o pensamento e o conjunto de reações e emoções que me causaram, não o relacionamento em si) foi mais ou menos assim: lá estava eu vendo um episódio de One Tree Hill e começou a tocar uma música, acabei pensando no Ro, em nosso relacionamento, em como eu amaria estar com ele agora, em como tudo parecia dar certo, em como cheguei a crer que me casaria com ele, e em como tudo terminou por causa de uma fdp.

Tentei ligar pra ele? Sim, mas já era dez para meia-noite, ele não atendeu. Mandei uma mensagem no Skype para ele e nada até agora...Sei lá, estou um pouco, baita, chateada, tchê. Realmente, a depressão bate a porta, não espio no olho mágico, nem pergunto quem é, só abro a porta, o ferrolho, me deparo com a depressão e a convido para tomar uma xícara de chá. Já pensei em tantos motivos para acabar com minha vida, mas um obstáculo me impede: meu gato, eu preciso cuidar dele, ele precisa de mim aqui e agora, não vou deixá-lo sozinho.

3ª parte: Falando no meu gato, tive uma ideia ontem a tarde: criar um blog e um canal no Youtube só sobre coisas de gatos - ideias, adoções, dicas, raças, cuidados... - acho que seria uma boa, mas ainda está só na mente por enquanto...

4ª parte: Meu avô, quinta, me trouxe um pacote de abaxi fatiado e outro de morangos da feira e tive uma ideia de fazer uma vitamina com eles. Procurei como se fazia e encontrei um suco detox de abacaxi e morango, fiz e é super gostoso, acabei com os pacotes em questão de minutos. Infelizmente era um pacote pequeno, não deu para fazer muito. Passarei a receita do suco, quem quiser é só seguir.

  • 2 fatias de abacaxi
  • 5 morangos cortados
  • 100ml de água ( pode ser gelada)
  • bata tudo no liquidificador e pronto
5ª parte: Estou de NF hoje, que pretendo ir até segunda já que hoje estou em casa e não com a minha mãe, fora que estou sozinha com meu gato - papai foi trabalhar. Até agora tudo certo, tomei 4 xícaras de café, fumei alguns cigarros e tomei 2 copos de água gelada - que pretendo tomar a cada hora. Não estou com fome, estou bem - mesmo sendo o primeiro dia de NF, que é o mais complicado - o mais difícil para mim é a parte da noite, não sei porque. 

Fui ao bar agora de pouco comprar mais uma cartela de cigarros e pegar uns livros que ganhei de um dos homens que trabalham lá e me conhece. Quando entrei todos estavam assistindo o jogo e comendo churrasco - nadinha brasileiro, magina, só faltou samba e mulheres nuas, LOL -, me ofereceram linguiça e naquele momento agradeci profundamente a Ana e ao Veganismo, pois consegui a desculpa de ser vegana - o que não é mentira - e com isso continuo firme e forte no NF : 3

LOOOL, adorei essa imagem :3
Beijos, Força, Rumo à Perfeição e Rumo ao Manequim 36!!!!

Um comentário:

  1. Acho que você se analisou direitinho, esse seu medo. Olha, a vida adulta tem suas vantagens, quando você se sustenta você precisa suportar menos as outras pessoas e suas opinioes rs.

    ResponderExcluir

Cada comentário é muito importante para mim, auxilia-me a ter forças para continuar esta árdua jornada. Todavia NÃO TOLERO XINGAMENTOS A ANA OU A MIA. NÃO OFENDA, QUEIRA "AJUDAR" COM IDEIAS QUE ME AFASTEM DELA, NÃO CRITIQUE. SE NÃO TEM NADA DE BOM, NENHUM APOIO, SE NÃO ENTENDE O MEU OU O NOSSO MUNDO VÁ EMBORA!!!!!!!
Muito Obrigada a todos