quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Estou aqui em meu quarto, nesta monotomia que nunca muda e sei que nunca mudará. A chuva cai sem parar lá fora, o vento sopra como os carros em uma corrida de fórmula 1, não hátrovões nem sequer raios. Meu cigarro esta no fim, logo passarei ao outro e a outro em seguida, pensamentos diversos passam por minha mente, meu coração bate aceleradamente, sei que meus pulmões estão aos poucos morrendo e isso deixa-me feliz, morrerei em pouco tempo. Um amigo meu disse que não quer que eu morra, que me ama e que sou sua melhor amiga… Bobagem, diz isso só por não querer se sentir culpado, por ser mais uma daquelas pesoas que me fizeram querer morrer. Não sinto mais aquela sensação de desmaio, isso me deprime. A chuva parou, queria saber por que parou, e porque o sol brilha tanto chegando a cegar. Não como desde sábado, há 4 dias, não comerei mais por sentir nojo da comida, do ato de mastigar e engolir, também não sinto mais prazer e utilidade para isso. O que virei? Uma guria sem valor, sem prazeres nem alegrias, uma guria deprimida pelo mundo…um zumbi. Aqueles que não acreditam em zumbis estão enganados, eles existem, mas não no modo como personificaram, zumbis são pessoas deprimidas por este mundo, aquelas que não conseguem suicidar-se afim de se libertarem, para viverem felizes longe deste oceanos de lamurdias. Sou só uma guria, de 17 anos que quer se matar desde os 7, só mais um número para o governo que finge estar preocupado com a saúde sendo que tem medo de sua “reputação mundial”. As pessoas ainda me julgam, sem se quer saberem o que eu sinto, o que penso. Dizem coisas bonitas como “eu te amo” depois que descobriram que eu me corto. Falso amor, falsa amizade, falsas verdades o mundo é composto por isso e ainda quer que eu viva nele alegremente, quase que saltitante. Ouvi uns trovões, esta é a trilha sonora de minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cada comentário é muito importante para mim, auxilia-me a ter forças para continuar esta árdua jornada. Todavia NÃO TOLERO XINGAMENTOS A ANA OU A MIA. NÃO OFENDA, QUEIRA "AJUDAR" COM IDEIAS QUE ME AFASTEM DELA, NÃO CRITIQUE. SE NÃO TEM NADA DE BOM, NENHUM APOIO, SE NÃO ENTENDE O MEU OU O NOSSO MUNDO VÁ EMBORA!!!!!!!
Muito Obrigada a todos