quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Estou aqui em meu quarto, nesta monotomia que nunca muda e sei que nunca mudará. A chuva cai sem parar lá fora, o vento sopra como os carros em uma corrida de fórmula 1, não hátrovões nem sequer raios. Meu cigarro esta no fim, logo passarei ao outro e a outro em seguida, pensamentos diversos passam por minha mente, meu coração bate aceleradamente, sei que meus pulmões estão aos poucos morrendo e isso deixa-me feliz, morrerei em pouco tempo. Um amigo meu disse que não quer que eu morra, que me ama e que sou sua melhor amiga… Bobagem, diz isso só por não querer se sentir culpado, por ser mais uma daquelas pesoas que me fizeram querer morrer. Não sinto mais aquela sensação de desmaio, isso me deprime. A chuva parou, queria saber por que parou, e porque o sol brilha tanto chegando a cegar. Não como desde sábado, há 4 dias, não comerei mais por sentir nojo da comida, do ato de mastigar e engolir, também não sinto mais prazer e utilidade para isso. O que virei? Uma guria sem valor, sem prazeres nem alegrias, uma guria deprimida pelo mundo…um zumbi. Aqueles que não acreditam em zumbis estão enganados, eles existem, mas não no modo como personificaram, zumbis são pessoas deprimidas por este mundo, aquelas que não conseguem suicidar-se afim de se libertarem, para viverem felizes longe deste oceanos de lamurdias. Sou só uma guria, de 17 anos que quer se matar desde os 7, só mais um número para o governo que finge estar preocupado com a saúde sendo que tem medo de sua “reputação mundial”. As pessoas ainda me julgam, sem se quer saberem o que eu sinto, o que penso. Dizem coisas bonitas como “eu te amo” depois que descobriram que eu me corto. Falso amor, falsa amizade, falsas verdades o mundo é composto por isso e ainda quer que eu viva nele alegremente, quase que saltitante. Ouvi uns trovões, esta é a trilha sonora de minha vida.

domingo, 6 de janeiro de 2013

what's (hell) happening with me?

Konnichiwa minna-san! Como estão?
Difícil descrever as diversas sensações, as diversas angustías que estão cada vez mais presentes em minha vida. Hoje acordei as14:30, são 14:56 e ainda estou morrendo de sono, como se não tivesse dormido 14 horas. NF desde ontem, não contei as horas e, por mim, durará até eu ter 28 kgs, na verdade é um semi-nf pois tomei um Activia ( 40 kcal) e vou continuar assim por uma semana. Hoje fizeram salada de macarrão e lasanha, não comerei nenhuma das coisas, mas levarei ao meu quarto, tenho sacolas plásticas salvadoras de vida.
Descobri que emagreci um pouco, aindanão subi na balança com medo, mas foi graças a minha avó, comprou um shorts para mim e o shorts ficou largo! Estou feliz, mas não consigo demonstrar, não estou mais tão feliz. 
Embora eu pareça estar focada nos 28 kgs, não estou. O motivo pelo qual parei de comer é mais devastador do que parece: quero morrer de fome, literalmente. Queria estar dormindo, por vários dias, acho que depois que "comer " vou dormir. Queria um cigarro agora, um é modo de dizer, um maço de cigarros na verdade. Vou esperar, o pessoal daqui não sabe que eu fumo, também não pretendo falar e ouvir mil sermões sobre isso.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

New year, new me. new everthing

Konichiwa minna! Como estão? Espero que bem ^^
Bem, esse ano acabou de começar e estou a tentar com tudo novo,literalmente. Novo peso ( 44 kgs Yupyy), novos cortes, novas acções, novas pessoas, nova dieta. Bem, enfim practicamente tudo novo. Vamos por partes.
1ª parte: Aquela merdinha em meu braço está cicatrizada e pequenina, depois de várias semanas, esta como os cortes normais que tenho perto do ombro. Minha mãe acabou descobrindo meus cortes e disse coisas do tipo: " não faça mais isso, mamãe te ama". Eu sei que ela falando isso não vai adiantar em nada, só me ajudará em me culpar pois sempre que estou ao ponto de fazer isso, estou solitária em minha casa. Ok, pelo menos ela tentou. Ah e por isso ela marcou psiquiatra para mim, sabendo que tenho demasiado receio e medo.
2ª parte: Não teremos mais casamento para ir, não estou mais noiva, não existe mais "aiko". Isso mesmo, a guria apaixonada por um aiko, esperançosa por casar não existe mais. Estive a terminar semana passada ( hoje faz uma semana). Estou estranhamente bem com tudo isso, não passei aquela fase de "meu mundo acabou, vou matar-me". Senti-me estranhamente aliviada. Vou explicar os detalhes.
     1-  no começo tudo era bom, divino, lindo e maravilhoso.Eu estava apaixonada, mas então - como tudo que é bom, uma hora acaba- ele começou a ausentar-se em demasia e eu estava solitária. Depois ele voltava como um paraquedista e sentia ciúmes e tudo o que eu fazia ou dizia era interpretado mal por ele e o mesmo se cortava por isso. A gota d'agua voi quando ele chamou-me de mentirosa por dizer que estava no hospital, então ele tentou suicídio com uma corda. Deixou-me demasiada mal por isso, também deixou a mãe dele mal etc. Enfim, o guri perdeu a confiança de todos. 
     2- quando eu finalmente começei a viver, depois de tua ausência prolongada, ele cai de paraquedas dizendo que me ama. Bagunça minha vida, meus planos, minha meta. Queria parar de comer, como eu o amava e não queria que o meu modo de sobrevivencia se tornasse o dele também ( acho que todas(os)  passamos por isso alguma vez), fiquei irritada e com medo, já que ele não estava acostumado com isso. Queria que eu o ensinasse a miar, recusei. 
    3- enfim, depois de todos os desafios que estive a passar, depois de todas as coisas que estive a abrir mão em pró dele, de ficar com ele e nada eu recebia em troca, cansei. Consegui terminar sexta passada, com um alívio estranho em meu peito.
Depois disso fui passar o ano novo com minha mãe, fomos à Bertioga e por incrível que pareça, estive a divertir-me - já que não gosto de praia. Depois do término, pareceu que o universo aplaudiu, os ventos e as rotas viraram como se fosse uma tempestade, porém uma tempestade boa a qual levou-me a um novo guri com quem estou hoje. O conhecia há uns 2 anos e acabamos ficando.
3ªparte: Começei o ano demasiado bem, com o meu novo guri. Começamos o ano com sexo. hehe, perdi minha virgindade e sexo é muito bom, :D nos dois lados, tanto espiritual e carnal pois devo ter queimado uma trezentas calorias. Voltarei à praia com ele este domingo e retorno para casa na segunda.
4ªparte: Estou com uma nova dieta, mas não esses tipos que fazemos, deixem-me explicar-vos. Como sabem, era vegetariana ( ainda sou, calma): não comia qualquer tipo de carne e nem ao menos tomava leite. Agora minha dieta ficou mais restrita e, por consequência, menos calórica ( ebaaaaa :D). Tornei-me de vez vegana: além de não comer qualquer carne, não estou a comer mais derivados e coisas que se faz com estes ingredientes. Resumindo: minha dieta é a base de verduras, frutas e legumes, sou considerada por alguns saldável, por outros louca e doente. Mas enfim, fuck-off.
5ªparte: Voltei a dança, como no princípio, danço até esgotar-me, bebo um copo gelado d'agua  ou café ou chá e volto à practicar. Meu novo guri é magro, magro em nossa concepção de magro. Ele é muito lindo e dá-me forças devontade para continuar com a Anna, para ficar igualzinha à ele. :D Também voltei a fumar, fazer o que, é emagrecer ou emagrecer.
Bom, sorte, força e perseverança a todas(os)  nós. Beijos.
Cada comentário é muito importante para mim, auxilia-me a ter forças para continuar esta árdua jornada. Todavia NÃO TOLERO XINGAMENTOS A ANA OU A MIA. NÃO OFENDA, QUEIRA "AJUDAR" COM IDEIAS QUE ME AFASTEM DELA, NÃO CRITIQUE. SE NÃO TEM NADA DE BOM, NENHUM APOIO, SE NÃO ENTENDE O MEU OU O NOSSO MUNDO VÁ EMBORA!!!!!!!
Muito Obrigada a todos