domingo, 8 de abril de 2012

Querida Anna...



Cara Anna...


Ofereço-te a minha alma, o meu coração, e as minhas funções corporais. Eu dou-te todos os meus bens terrenos.


Eu busco a tua sabedoria, a tua fé e o teu peso de pluma. Comprometo-me a obter a habilidade de flutuar, de baixar o meu peso para um dígito, a olhar para o espaço, a temer a comida, e a ver as obesas imagens no espelho. Eu vou amar-te e prometo ser-te um servo fiel até que a morte nos separe.


Se eu te trair e falhar com o Ronald McDonald, Dave Thomas, o Coronel ou o cãozinho bonitinho, eu vou ajoelhar-me na casa de banho, enfiar os meus dedos no fundo da minha garganta e rezar pelo teu perdão.


Por favor Anna, não desistas de mim. Eu sou tão fraco, eu sei. Mas só contigo e com a tua força dentro de mim eu me tornarei digno de amor e respeito. Eu imploro para que não desistas de mim, estou a pedir-te com a minha rasa respiração e com a minha pele pálida. Eu sangro por ti, tenho dores nas pernas, dores de cabeça e desmaios.


Hoje, eu vou renovar a nossa amizade e resolver ser-te fiel durante bastante tempo, durante toda a vida. Eu começo cada ano com um jejum de três dias em tua honra. Se me deres força eu vou amar-te e adorar-te para sempre.




Amor sempre, Gabrielle. (Insira o seu próprio nome no lugar do meu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cada comentário é muito importante para mim, auxilia-me a ter forças para continuar esta árdua jornada. Todavia NÃO TOLERO XINGAMENTOS A ANA OU A MIA. NÃO OFENDA, QUEIRA "AJUDAR" COM IDEIAS QUE ME AFASTEM DELA, NÃO CRITIQUE. SE NÃO TEM NADA DE BOM, NENHUM APOIO, SE NÃO ENTENDE O MEU OU O NOSSO MUNDO VÁ EMBORA!!!!!!!
Muito Obrigada a todos